[Editorial FPN] Ecos da Covid

A professora Dayanne Cremonez Amâncio defendeu em 18/11, na Câmara/PN, o rateio do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação Básica/Fundeb para remuneração extra de profissionais da educação.

Ela teve aval da presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais e Autarquia/Sindserp, Denise Moura (ela enviou ofício ao prefeito Wagner Mol/PSB sobre isto) e do vereador Wagner Gomides/PV (autor de recente indicação afim). Nesta semana, aguardava-se resposta do chefe do Executivo.

O raciocínio é de que o pessoal teve muitas despesas pessoais para trabalhar durante o ensino remoto imposto pela pandemia da Covid. Dayanne revelou que, em 11 meses de 2021, a Prefeitura recebeu R$ 28 milhões do Fundeb, sendo que 70% vão para a remuneração e formação na área da Educação.

Segundo ela, diversas Prefeituras já usaram o saldo para remuneração extra dos educadores. Guto Malta/PT lembrou que o rateio ocorreu na gestão do ex-prefeito Taquinho Linhares/PSB. Diversos vereadores – entre eles o presidente Antônio Pracatá/MDB – aderiram à demanda.

José Osório/PSB sugeriu que se elabore legislação local para oficializar o abono anual e Emerson Carvalho/PTB apelou para a “sensibilidade de Wagner Mol”, enquanto Wellerson Mayrink/PSB citou sua luta em prol de salário extra para o pessoal da Saúde. Aninha de Fizica/PSB sugeriu ida da secretária de Educação, Keila Lacerda, ao plenário da Câmara.

Fake news

Nesta semana repercutia a fake news acusando a ocorrência de casos de Covid na EE Caetano Marinho/Pacheco. Esta FOLHA apurou que não procediam os boatos e soube do resultado negativo dos exames feitos em dois professores e uma estudante. No caso da EE Carlos Trivellato, a Direção suspendeu preventivamente, entre 19 e 24/11, as aulas do turno da tarde, por conta de dois casos suspeitos, cujos testes deram negativo.

Como informou Rosane Name Fialho, dirigente da Superintendência Regional de Ensino/SRE, as direções escolares observam as orientações do protocolo da Saúde Municipal.

Nesta semana, nossa Reportagem recebeu oportuno informe sobre a retomada, a partir de 24/11, das aulas presenciais na sala de aula anexa ao Complexo Penitenciário/Ponte Nova, onde – como em todos os locais de aglomerações – os cuidados devem ser rigorosos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.