[Editorial FPN] Retomada econômica

Em tempos de reconstrução urbana e rural, os gestores municipais de nossa região têm notícias alentadoras, que vão da oferta de crédito público (leia na página 7) à capacitação proposta pela Fundação João Pinheiro, via Programa de Liderança para a Retomada Econômica/LRE.

O objetivo do LRE (100% on-line), em formato EAD, é capacitar agentes públicos para a condução dos processos de retomada econômica. Conforme divulgação da Associação Mineira de Municípios/AMM, uma das prioridades da entidade é que as Prefeituras possam prestar serviços cada vez melhores aos cidadãos/contribuintes.

Informa o texto da Fundação: “O programa pretende desenvolver competências para que prefeitos e seus assessores se habilitem para elaboração de diagnósticos, identificando e liderando ações para atrair novos investimentos, desenvolver negócios e impulsionar a geração de empregos por meio de políticas econômicas eficientes.”

Em seu contexto, o curso apresenta ferramentas e instrumentos essenciais na atração de novos negócios, considerando que “as cidades mineiras precisam ampliar suas práticas quanto aos atrativos econômicos”. Um dos destaques da proposta está na ferramenta de aplicação de boas práticas de desenvolvimento econômico e geração de empregos.

A Fundação adianta que o programa terá três diretrizes: gestão econômica e financeira; investimento e empreendedorismo; e planejamento urbano. A meta é, ao longo do ano, capacitar dirigentes de 150 cidades, divididas em seis turmas, com aulas a partir de 6/3. A Iniciativa tem aval da Secretaria/MG de Desenvolvimento Econômico, da Agência de Investimento e Comércio Exterior e de alguns parceiros, entre eles a AMM.

Cada município pode inscrever até dois participantes. Para tanto, a liderança interessada deve preencher até 9/2 formulário disponível na página do curso no site da FJP (www.fjp.mg.gov.br). Os participantes serão selecionados por meio de avaliação de critérios técnicos, sociais e econômicos dos municípios mais afetados pelos efeitos da pandemia e pelas recentes chuvas.

A FOLHA dedica este espaço ao tema levando em conta a relevância da oportunidade ofertada às autoridades municipais de nossa microrregião.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.