[Editorial FPN] Hora de participação

A comunidade pontenovense está diante de duas relevantes agendas:

– Em 27/6 termina o prazo da consulta pública marcada – no portal do Legislativo – para receber sugestões e críticas ao projeto do prefeito Wagner Mol/PSB reestruturando o Conselho Municipal de Saúde/CMS.

– Em 30/6, às 18h, no plenário da Câmara de Vereadores, ocorrerá audiência pública sobre outro projeto do chefe do Executivo, o do Plano Plurianual/PPA para o orçamento no período 2022/2025.

Quanto ao CMS, busca-se maior eficiência da estrutura que já motivou tantas discussões sobre o bem-estar dos cidadãos. Em contraposição, não temos – há vários anos – informação regular do funcionamento deste e de tantos outros Conselhos constituídos como espaços democráticos para recepcionar a comunidade.

Em relação ao PPA, o documento de 54 páginas reúne cifrões impressionantes ao relacionar metas necessárias. A seguir, exemplos relacionados a esmo:

– A Secretaria de Governo pretende despender R$ 2,4 milhões/ano para subsidiar transporte público.

– O vínculo expresso com o Consórcio Intermunicipal Multissetorial do Vale do Piranga/Cimvalpi resultará em R$ 3,06 milhões/2022 para custeio da iluminação pública.

– A Secretaria Municipal de Obras/Semob acena com R$ 2,5 milhões em 2022 – chegando a R$ 2,85 milhões em 2025 – para manutenção da frota da Prefeitura.

– Ainda na área da Semob, valores de 2022 para manutenção de vias urbanas e espaços públicos (R$ 2,77 milhões). 

– O Departamento Municipal de Trânsito terá em 2022 custo de R$ 265,5 mil para manutenção e R$ 992 mil com folha de pagamento.

– É de R$ 16,7 milhões a rubrica/2022 da Estação de Tratamento de Esgoto e de R$ 1,9 milhão para o Plano de Gestão de Resíduos Sólidos.

– O Dmaes deve investir, no tratamento e distribuição de água, a quantia de R$ 10,1 milhões em 2025. No setor de saneamento básico, R$ 7,7 milhões daqui a quatro anos.

– Na Câmara Municipal, o quadriênio deve consumir R$ 1,1 milhão para reforma da sede e, em valores deste ano, R$ 1,2 milhão para remunerar os vereadores e
R$ 2,27 milhões para a folha de pessoal.

Como se vê, motivos não faltam para que as duas datas estejam na ordem do dia da população.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.